Calvície – O Que Você Deveria Saber Sobre Ela

0
318

A calvície é um fenômeno muito comum de alopecia que configura a redução e pode ocasionar em alguns casos a perda total dos cabelos em determinada áreas.

É considerada uma alopecia androgenética, pois é provocada por fatores genéticos, somada à influência dos hormônios masculinos, como a testosterona, como sugere o nome.

Andro do grego significa homem, e justamente por isso, são eles os mais afetados pela calvície. Por isso, afeta menos as mulheres pela baixa produção da testosterona no organismo feminino.

calvicie genetica
Calvicie no homem normalmente é genética

  • Causas da Calvície

Segundo a definição mais precisa do Dr. Dráuzio Varella, em nossa raiz do cabelo, também chamada de bulbo capilar, há um “meio bioquímico nutritivo”, no qual há a reprodução das células do crescimento, que se apresentam em formas de hastes, e que vão aumentando de tamanho, e se renovando de baixo para cima e só param de agir quando chegam à ponta do fio.

Esse processo de substituição de novos fios não acontece com sucesso nas pessoas que sofrem com a calvície. Há uma atrofia dos bulbos capilares e com isso não cresce um novo cabelo. Isso é fundamental para entender a calvície, não confunda com a queda de cabelos, afinal, não é uma queda mais bruta de cabelos da cabeça, e sim a atrofia, ou falta de produção de novas células de crescimento dos fios.

Ou seja, de que a calvície é provocada pela reação de uma enzima produzida após o contato da testosterona com a raiz do cabelo, que reproduz uma substância que inibe a multiplicação das células da raiz e pode levar até a morte delas. Isso faz com que os fios reduzam sua espessura e comprimento.

Tipos mais comuns de Calvície

No geral, os cabelos começam a cair pelas entradas por um fator genético. Mas cada caso deve ser analisado individualmente, de acordo com a velocidade com que sucedem, e comum indicar a queda evoluindo o vértice do couro cabeludo e então, formam a carequinha de padre. Com isso, os fios se distribuem de maneira mais dispersa.

É possível observar se a calvície será permanente, a partir dos 17 anos, quando manifestam as primeiras entradas. Nesses casos, pode se dizer que já aos 22 ou 23 anos de idade já estão completamente carecas. Já outras pessoas que progridem mais lentamente, em torno dos 25-26 anos têm maiores chances de ter resultados positivos, pois a hereditariedade apresenta menor influência, ou seja, naqueles com menor predisposição genética.

Os genes podem influenciar na queda permanente do cabelo, e também, há aqueles que provocam uma produção excessiva de glândulas oleosas, chegando a provocar a dermatite seborréia que também provoca a queda dos cabelos, embora em menor quantidade.

Hormônios

Os hormônios androgenéticos, isto é, os hormônios masculinos, entre eles a testosterona, agem não só diminuindo a produção dos pelos e inibindo a proliferação das células formadoras da haste capilar, mas, também na glândula sebácea anexa ao pelo, aumentando a oleosidade. Por isso, quase 90% dos carecas têm a pele e couro cabeludo oleosos. Em geral, eles perdem os cabelos mais tardiamente, por volta dos 25 anos, e devem tratar a dermatite para controlar a queda.

A cura – Vencendo a Calvície

Recentemente um homem tem se destacado muito neste cenário sobre a calvície, por ter desenvolvido um método de recuperação dos cabelos, depois de ter pesquisado por muitos anos e testado muitos tipos de medicamentos.

Este homem é Roberto de Lucca e o método que ele apresenta é baseado em achados científicos acerca do DHT, um esteroide que foi descoberto há algumas décadas e vem sendo considerado o grande vilão da calvície e queda de cabelo.  Este método causou grande polêmica ao sugerir a cura para a calvície através de dieta para inibir o e combater o DHT. Como já era de se esperar, por se tratar de um método NATURAL e sem uso de qualquer tipo de remédio, tem levado a indústria farmacêutica e alguns médicos a querer reprimir a divulgação deste material, pois sabem que quanto mais se alastrar, mais eles perderão faturamento.

O antídoto parece insano, mas de acordo com muitos cientistas, há garantias comprovadas dos benefícios que o combate ao DHT trazem ao corpo, principalmente dos homens, pois hoje a ciência já sabe que ele também é responsável pelo aumento da próstata, podendo causar o tão temido câncer que mata milhares de homens ao redor do mundo todos os dias.

Se quiser saber mais sobre estas descobertas, assista este vídeo e tire suas próprias conclusões.

Tratamentos Tradicionais

Para quem prefere continuar os tratamentos com métodos mais tradicionais, a dica atual é o uso do Follixin, um medicamento que tem sido amplamente usado e receitado no mundo todo e apresentado ótimos resultados aos seus usuários.

Se quiser conhecer e saber mais sobre o Follixin, temos um artigo no blog detalhando mais sobre ele. Por ser um medicamento mais natural, tem menos efeitos colaterais do que muitos medicamentos como a Finasterida.

Se quiser mais detalhes sobre o Follixin diretamente do fabricante, clique aqui.

De qualquer forma é necessário buscar a orientação de um profissional, que vai avaliar a situação e indicar qual o melhor procedimento, para que o resultado seja o mais rápido e para que os efeitos colaterais sejam os mais relevantes possíveis no tratamento desse tipo tão comum de alopecia.

E você?

Tem alguma experiência para compartilhar com a gente? Adoraríamos saber e aprendermos mais um pouco.

Não deixe de comentar.

Compartilhe

Responder

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 1 =